Links Importantes

 

 Grupo de História do  Brasil - Yahoo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Publicações de e-books, textos, etc

ASPECTOS DO CRESCIMENTO URBANO DE CAMPO GRANDE


DO SERTÃO À ZONA RURAL.  QUE SERTÃO?


DOS VESTÍGIOS AO TEMA DE ESTUDO:  O CAMINHO PERCORRIDO NA PESQUISA SOBRE A ESCOLA MISTA DA IMPERIAL FAZENDA DE SANTA CRUZ


O TEATRO RURAL DO ESTUDANTE NA ZONA OESTE DO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO


REESTRUTURAÇÃO NAS GRANDES CIDADES BRASILEIRAS 


LEMBRANÇAS DE MOSCOUZINHO (1943-1964): Estudo de um Conjunto Residencial Operário


A DESAFRONTA DO IMPERADOR O CASTELO LENDÁRIO


DOS TRAPICHES AO PORTO


ARQUIVO GERALDA CIDADE DO RIO DE JANEIRO


MEMÓRIA: CONTANDO A HISTÓRIA DOS BAIRROS ATRAVÉS DO TEMPO


AS FAVELAS DO RIO DE JANEIRO: ORIGEM E SITUAÇÃO ATUAL


A REFORMA PEREIRA PASSOS: UMA TENTATIVA DA INTEGRAÇÃO URBANA


NO SAPATINHO: A EVOLUÇÃO DAS MILÍCIAS NO RIO DE JANEIRO (2008-2011)


TIA CIATA E A PEQUENA ÁFRICA NO RIO DE JANEIRO


CIDADE E SUBÚRBIOS NO RIO DE JANEIRO NO INÍCIO DO SÉCULO XX​


A CIDADE ESTÁ CHEGANDO: A EXPANSÃO DA ZONA RURAL DO RIO DE JANEIRO (1890-1940)


DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO LOCAL DA ZONA OESTE DO RIO DE JANEIRO E DE SEU ENTORNO: DIAGNÓSTICO SÓCIO ECONÔMICO LOCAL


HISTÓRIA DOS BAIRROS DO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO


ARQUIPÉLAGO SOCIOMUSEOLÓGICO REGIONAL: notas sobre a emergência de um circuito de cultura e memória na periferia carioca (RJ)


NAS TERRAS DE GUARATIBA UMA APROXIMAÇÃO HISTÓRICO-JURÍDICA ÀS DEFINIÇÕES DE POSSE E PROPRIEDADE DA TERRA NO BRASIL ENTRE OS SÉCULOS XVI–XIX


NÚCLEO SOCIALISTA DE CAMPO GRANDE: interações entre memórias e história em contexto local


AVENIDA BRASIL: OS CAMINHOS E DESCAMINHOS DO DESENVOLVIMENTO, DECLÍNIO E REESTRUTURAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL DA METRÓPOLE FLUMINENSE


CORONELISMO E CHAGUISMO NA ZONA OESTE DO RIO DE JANEIRO


O SERTÃO CARIOCA


O SERTÃO CARIOCA AO PARQUE ESTADUAL DA PEDRA BRANCA: A CONSTRUÇÃO SOCIAL DE UMA UNIDADE DE CONSERVAÇÃO À LUZ DAS POLÍTICAS AMBIENTAIS FLUMINENSES E DA EVOLUÇÃO URBANA DO RIO DE JANEIRO  


UM PARQUE NO SERTÃO CARIOCA: DOS ANOS 70 AOS DIAS DE HOJE. O QUE MUDOU NA CONSERVAÇÃO


CAMPO GRANDE, BERÇO DA CAFEICULTURA BRASILEIRA 


A CASA DO MORRO DO CHÁ


MENORES DENTRO DA INDÚSTRIA TÊXTIL: UMA ANÁLISE DA FÁBRICA BANGU  DURANTE A PRIMEIRA REPÚBLICA 


PRÁTICAS FOTOGRÁFICAS E MEMÓRIA: A FÁBRICA BANGU 


MESTRES ESTRANGEIROS; OPERARIADO NACIONAL: RESISTÊNCIAS E DERROTAS NO COTIDIANO DA MAIOR FÁBRICA TÊXTIL DO RIO DE JANEIRO (1890 - 1920)


QUANDO A FÁBRICA CRIA O CLUBE: O PROCESSO DE ORGANIZAÇÃO DO BANGU ATHLETIC CLUB (1910) 


IDENTIDADES EM FESTA: O ASSOCIATIVISMO DANÇANTE E A FORMAÇÃO DA CLASSE TRABALHADORA EM BANGU (1902 - 1932)


UMA CONSTRUÇÃO NO IMAGINÁRIO SOCIAL DA MODA BRASILEIRA NO PÓS SEGUNDA GUERRA 


DE ESPAÇO DA PRODUÇÃO PARA ESPAÇO DE COMÉRCIO E  CONSUMO: O EXEMPLO DO BAIRRO DE BANGU (RJ)


SILVEIRA, Guilherme da


PRESTES E A INAUGURAÇÃO DO 'ESTÁDIO PROLETÁRIO', DO BANGU 


RETALHOS DE MEMÓRIAS: TRABALHO E IDENTIDADE NAS FALAS DE OPERÁRIOS TÊXTEIS DO RIO DE JANEIRO


AS FONTES DA ZONA RURAL


FONTES ORNAMENTAIS DE OUTRORA


CULTURAS DE PERIFERIA 


FONTES WALLACE 


NOVAS CONEXÕES ENTRE O RURAL E O URBANO


O RURAL E O URBANO: É POSSÍVEL UMA TIPOLOGIA?


A CIDADE ESTÁ CHEGANDO: EXPANSÃO URBANA NA ZONA RURAL DO RIO DE JANEIRO (1890-1940)


DO RURAL AO PERIFÉRICO: A TERRITORIALIZAÇÃO DE UM ESPAÇO. O PROCESSO DE PERIFERIZAÇÃO DA ZONA RURAL DO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO (SÉCULO XX)


CORONELISMO E CHAGUISMO NA ZONA OESTE DO RIO DE JANEIRO


CHUVA DE PRATA EM SANTACRUZ: UMDESENVOLVIMENTO QUE ADOECE A GENTE


AS TRANSFORMAÇÕES ESPACIAIS NA ZONA OESTE DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO A PARTIR DOS INVESTIMENTOS EM INFRAESTRUTURA PARA COPA DO MUNDO EM 2014 E AS OLIMPÍADAS DE 2016 


FAVELAS NA CIDADE DO RIO DE JANEIRO: O QUADRO POPULACIONAL COM BASE NO CENSO 2010 


A GÊNESE DA FAVELA CARIOCA: A PRODUÇÃO ANTERIOR ÀS CIÊNCIAS SOCIAIS


A INVENÇÃO DA FAVELA: DO MITO DE ORIGEM A FAVELA. 


Descrição E Mapas Da Área De Planejamento-5 – Zona Oeste


O bonde como elemento de expansão urbana no Rio de Janeiro

 

A Vida Suburbana

 

Como definir bairro: uma breve revisão 

 

Os negros não se deixaram escravizar: Temas para as aulas de história dos afrodescendentes

 



 

 

Curso de Capacitação de Professores em Mídias da Educação - Produção de Vídeo sobre a Zona Oeste - Município do Rio de Janeiro - Avaliação 

Estes vídeos foram criados, produzidos e apresentados pelas alunas do Curso de Capacitação de Professores do Município do Rio de Janeiro, realizado no SINPRO-Rio sub sede Campo Grande. Vale a pena ressaltar que a maioria deles mal sabiam ligar o computador. Infelizmente não houve interesse em dar continuidade a este tipo de capacitação.

 Curso de Capacitação de Professores - Parte 1

Curso de Capacitação de Professores - Parte 2

Curso de Capacitação de Professores - Parte 3

As Transformações Espaciais e Econômicas do Mercado São Brás: Uma análise a partir de categorias espaciais.

Mercado São Brás - Parte 1

Mercado São Brás - Parte 2

 

As Histórias dos Monumentos da Cidade do Rio de Janeiro

As esculturas do bairro de Campo Grande 

FONTE WALLACE, uma relíquia do Império em Santa Cruz

Reprodução do Catálogo da Exposição "Fontes D'Art - Estátuas e chafarizes franceses no Rio de Janeiro". 

Já em 1939, o historiador, geógrafo e jornalista Magalhães Corrêa, no seu livro intitulado “Terra Carioca, Fontes e Chafarizes, publicado pela Imprensa Nacional, escreve sobre a Fonte Wallace de Santa Cruz, que naquela época estava localizada ao lado do então quartel do 2º Regimento de Artilharia, hoje Batalhão de Engenharia de Combate, no mesmo prédio que serviu de capela-residência para os padres da Companhia de Jesus, os jesuítas, e que mais tarde, já na monarquia, seria adaptado para servir como Palácio Real e Imperial. Hoje, a Fonte Wallace está localizada na Praça Dom Romualdo, nas proximidades da igreja matriz da Paróquia de Santa Cruz e da 19ª Administração Regional do bairro. Leia mais..                 Sinvaldo do Nascimento Souza

 

Marcos Imperiais

Marcos Imperiais são doze marcos de pedra ao longo do Caminho Imperial (também chamado Caminho dos Jesuítas, Caminho das Minas, Estrada Real de Santa Cruz e Estrada Imperial de Santa Cruz), instalados em 1826 limitando as onze léguas entre o antigo Morro do Castelo, ponto inicial da cidade do Rio de Janeiro, e o Palácio Imperial de Santa Cruz. Leia mais...

Link do Diário Imperial