Maciços do Ramal de santa Cruz

Um maciço montanhoso

A montanha como acidente geográfico tem muitas denominações. Além da montanha, existe o monte, a colina, o morro, o pico, a serra, a cordilheira ou maciço, entre outras. Cada uma expressa uma peculiaridade específica. No caso do maciço montanhoso, trata-se de um conjunto de montanhas geralmente de tamanho bem elevado, uniformes, com declives acentuados e com falhas ou rachaduras do terreno em sua base. Toda esta estrutura montanhosa forma um conjunto geológico compacto. Por vezes, este termo é usado para especificar uma montanha em particular, como o maciço do Anapurna.

Geologia e Hidrologia da Cidade do Rio de Janeiro.

Maciço da Pedra Branca

O Maciço da Pedra Branca é bem maior em termos de área que o Maciço da Tijuca e Maciço do Gericinó. Além disto, o Pico da Pedra Branca é o mais alto da cidade, ao contrário do que muitos pensam, superando em poucos metros o Pico da Tijuca. Além de enriquecerem o cenário da cidade, estes maciços cobertos por matas possuem atrações de lazer e turismo ecológico.

 

Maciço do Gericinó

O Maciço de Gericinó é constituído, de modo geral, por gnaisses, cortados por veios e diques de fonolito; encontramos também vários afloramentos de rochas alcalinas: sienito, nefelínicos e foiaito; principalmente no Morro do Marapicu.

Além das rochas alcalinas, também são encontrados tufos vulcânicos na nascente do Rio Guandu do Sapê, em Campo Grande, assim como bombas vulcânicas; portanto, comprova-se a existência de uma chaminé vulcânica entre os Morros do Manoel José e do Guandu.