História de Campo Grande

Características da Administração

Origem das antigas circunscrições que formam como partes de seus territórios, a área da Administração Regional de Campo Grande.

31ª Realengo - Criada pelo Decreto 2.479, de 11 de novembro de 1926, desmembrou dos antigos Distritos de Irajá, Campo Grande e Jacarepaguá, teve os seus primeiros limites alterados pelo Decreto

3.816, de 23 de março de 1.932.

32ª Campo Grande - Foi formada em 1.673, com territórios desmembrados das antigas Freguesias de Irajá e Jacarepaguá. Em 1926, o Decreto 2.497, desanexou-lhe uma grande parte do território para o novo Distrito de Realengo.

33ª Guaratiba - Criada por alvará de 12 de janeiro de 1755, constava o seu território de dois Distritos, que foram reunidos em um único, pelo Decreto 434, de 16 de junho de 1903.

34ª Santa Cruz - Foi constituída por terras do antigo Curato de Santa Cruz, desanexada do Município de Itaguaí, em 30 de dezembro de 1.833. Os Decretos 434 e 3.816 que modificarama a Divisão Administrativa então Distrito Federal, não alterando os primitivos limites.

Administração Regional de Campo Grande

Com o objetivo de estabelecer uma experiência limitada de Administração Regionais, mediante coordenação de serviços de natureza local ou distrital, foi assinado em 30/01/61, o Decreto 353, instituindo o sistema administrativo nas seguintes áreas: Campo Grande, Lagoa e São Cristovão.

A Região Administrativa de Campo Grande foi inaugurada em 2 de junho de 1961. Foi a experiência, o início de uma forma diferente de governar. Campo Grande foi a região pioneira, a cobaia para essa experiência. O primeiro Administrador Regional foi o médico do Hospital Rocha Faria, Dr. Romeu Honório Loures, nomeado em 3/3/61 e a posse em 2/5/61. Teve uma tarefa árdua entre 2 de junho de 1961 a janeiro de 1962. Implantou o novo sistema (Decreto 353/61).

Em 1/2/62 substituiu-o o seu chefe do Distrito de Obras, engenheiro Alair dos Santos Filho, que consolidou definitivamente o sistema de Administração Local. A 19/2/63, foi substituido pelo também engenheiro Mário Renato Câmara Lima dos Guaranys, que vinha na chefia do 7º D.R., acumulando com o cargo de Assistente da XVIIIª RA ( 1/2/63 a 3/12/65). Adolfo Siqueira Lopes Filho, Diretor de Administração da XVIII RA, ficou respondendo até a posse da Engenheira Elza Pinho Osborne, em 5/02/66, antiga chefe do Distrito de Obras de Campo Grande, onde realizou obras de embelezamento, como o Viaduto Alin Pedro, Rua Arthur Rios, Teatro de Arena e etc. Como Administrador Regional conseguiu manter o seu dinamismo, dentre as inúmeras obras realizadas, destacamos a Sede Integrada da XVIII RA ( 5/2/66 a 14/6/71).

A 18/6/71 a engenheira Elza Pinho Osborne foi substituida pelo Arquiteto Hélio de Albuquerque Nogueira, que vinha da chefia do 17º Distrito de Conserva.Hélio de Albuquerque Nogueira administrou a Região de Campo Grande, no período de 18/6/71 a 27/2/73, sendo substituido pelo engenheiro Marcelo Machado Alves Carneiro, que vinha da chefia do 18º Distrito do Conserva (28/2/73).

Anterior / Próximo